[imagem] Sem Titulo

Os estupidos podem falhar, os espertos nem tentam!Não me ocorreu nenhum titulo para a imagem, mas gostei da frase e não resisti a partilhar!!!

Contacto pelo Live Messenger

Tenho visto em alguns sites uma espécie de clone do Windows Live Messenger, mas numa versão “embebed” nunca me suscitou muita curiosidade pensei que fosse alguns script disponibilizado num qualquer site.

Hoje alguém me perguntou como é que podia colocar uma dessas coisas num blog dei uma vista de olhos no exemplo que me enviou, e eis que partilho aqui a solução que dei á pessoa que me “interrogou” .

Primeiro o código para “embeber” a janela de conversação do Live Messenger no site é fornecido pela própia Microsoft.

Para colocar a dita janela basta visitar este LINK, fazer login com um Live Passport, depois temos que conceder permissão para que a presença no Live Messenger seja visivel através da Web:

Depois isso clicar no link “Create HTML”, e seleccionamos qual das 3 opções possiveis de apresentação queremos, pode ser uma janela (iframe):

Ou um botão que abre a janela de conversação num pop-up ou ainda um simples icon, através de qualquer uma das formas o visitante consegue saber o estado que temos no messenger nesse momento.

Para quem usa o Windows Live Messenger esta á uma forma simples de disponibilizar uma forma de contacto em tempo real sem ter que usar os tipicos chats em java ou outros metodos que o alerta de nova mensagem não seja tão imediato, digo isto porque com outras formas de contacto em tempo real através das internet podemos ter que ter uma pagina aberta no browser e só detectamos um novo contacto quando olhamos para a pagian, ou seja não há nenhum alerta visivel noutros casos ainda temos que fazer refreshs constantes. Outra das vantagens é que podemos ter conversas sem revelar o nosso e-mail.

Podemos considerar uma desvantagem podermos a qualquer momento ser “spamados” ou perturbados, sem identificar o “agressor” uma vez que este sistema permite enviar mensagens anónimas.

A omnipresença do spam…

Até agora SPAM era sinónimo de publicidade não solicitada através de correio electrónico, com  os ISP’s a melhorarem os seus filtros anti spam, o spam acompanha a evolução da internet, aproveitando o facto de agora quase toda a gente ter um blog ou site, parte-se para novas formas de SPAM, a que mais tenho visto nos últimos tempos é o SPAM nos header referer, para se constatar isso basta visitar as estatisticas de qualquer site e estão nos sites de referencia sites que nunca tiveram um link para o site que é  “vitima” do SPAM e com a maior das certezas desconhecem o site.

Já foram criados diversos mecanismos de combate ao spam nos servidores de e-mail, que eu tenha conhecimento o spam através do referer ainda é uma “doença” sem cura, o impacto e o inconveniente é menor do que sermos atacados directamente na nossa inbox, mas como muitas pessoas que desconhecem este género de spam ao visionarem as estatisticas dos seus sites visitam os sites que supostamente os referiram dando ao spamer que o pretendia até agora ainda não encontrei nenhum desses links que apontassem para sites com malware, mas se ainda não acontece é uma questão de tempo até que aconteça… por isso tenham cuidado ao ler as estatisticas dos vosso sites podem ser conduzidos a sites mal intencionados…

Uma observação como não conheço nenhuma destas bot’s que interprete javascript o objectivo só é levado avante quando vemos as estatisticas através de sistemas que se baseiam na leitura dos logs do servidor web sistemas como o google analytics, estão menos vulneráveis, mesmo assim testei um plugin no firefox chamado refcontrol num site meu de testes e apareceu o referer que configurei no plugin, tanto no awstats como no analytics!

Também tenho visto spam usando o user_agent mas este tem menos impacto porque a maioria dos sistemas de estatisticas  só apresentam resultados dos user_agent com grande utilização e de uso generalizado!

Rentabilizar um blog!!

Tenho feito alguns testes ultimamente numa área que não é a minha, hoje vou apresentar conclusões sobre o Google adsense, é muito importante ler todas as regras e assimilar as mesmas para não se cometer erros na utilização do adsense porque isso pode significar a expulsão do “programa”…

Quando já percebemos bem as regras do “jogo” há pequenos pormenores que podem influenciar o desempenho do incoming gerado pela publicidade de vários testes que efectuei o que apresentou resultados mais significativos foi sem dúvida o posicionamento dos anúncios e o enquadramento dos mesmos no site… cada site é um caso singular mas um estudo exaustivo com muitos falhanços pode conduzir ao sucesso e consecutivo aumento do dinheiro gerado… é contra as regras do adsense induzir o utilizador a clicar na publicidade quer por incentivo directo quer por criar a impressão que os anúncios fazem parte do conteúdo do site, logo o adsense tem que ser identificável, mas pode perfeitamente estar próximo de conteúdos de forma a “obrigar” o leitor a ler a publicidade e consequentemente a aumentar as hipóteses de a mesma interessar ao leitor e consequentemente gerar um clique, uma das formas de estudar o local mais apropriado para a colocação de publicidade é usando os critérios do adsense, utilizando os critérios é facilmente identificada a área do site onde é mais atractiva ao clique, e eliminar publicidade de locais onde o incoming gerado é nulo ou abaixo das expectativas.

Não existe nenhuma formula que permita dizer que se o layout for x a melhor posição do adsense é y, mas a pessoa que coloca a publicidade têm que ter em conta por exemplo que se a publicidade estiver a seguir de um post as hipóteses de atrair o cibernauta do que estando numa sidebar que o utilizador nem presta atenção, isto tendo em conta que quem cria uma campanha tenta sempre chamar a atenção para o seu produto e estuda quais os melhores locais para integrar a mesma, se o anunciante souber que o publico alvo da campanha é o mesmo publico que frequenta o site x vai apostar nesse site, e se o dono do site x colocar a publicidade num local atractivo á vista a campanha trará resultados para ambos os lados o anunciante porque atingiu o seu publico alvo e o dono do site porque gerou receitas…

Mais uma lembro que é MUITO importante ler as regras já encontrei sites com mais de 10 blocos de anúncios muito mais do que permitido, se o Google Adsense tem regras elas têm que ser aceites por quem o usa, caso contrário não se não aceitam as regras ou querem quebrar alguma não usem este programa porque não vão ter receitas e no futuro ficarão impedidos de usar o adsense… existem casos que alguém foi expulso do Adsense por publicar publicidade num site onde outra conta de adsense tinha violado as regras…

Para além do numero de blocos outra das regras de ouro é nunca clicar na publicidade do site onde têm a publicidade associada á vossa conta!

Num artigo anterior falei em SEO e em utilização de url google friendly, esses url’s também alteram influenciam os anúncios apresentados, pelo que pude constatar tanto ou mais do que o conteúdo da página…

Não tentem atrair tráfico massivo ou “forçado” para o vosso site, porque esse tráfico “forçado” não estará interessado nem nos vossos artigos nem muito menos em publicidade relacionada mais vale ter menos visitas mas que cada visitante procure a informação que disponibilizam assim seguirá com atenção o conteúdo provavelmente voltará e a publicidade relacionada com o conteúdo interessará ao visitante e como tal e sendo do interesse do mesmo gerará cliques!!!