Algumas conclusões sobre SEO…

SEO do inglês Search Engine Optimization que em Português significa Optimizição para Motores de Busca, é já considerado por muitos uma ciencia e uma fonte de rendimentos de muitas empresas, tendo em conta o significado que assumiu resolvi dar uma vista de olhos e fazer umas experiencias e obtive resultados interessantes…

Alguns dos pontos chaves de um site para estar optimizado para os motores de busca são:
– O titulo da página
– A composição do endereço
– A correcta utilização das tags html

Com as experiencias que fiz estes pareceram-me de facto os aspectos mais importantes, e passo a explicar porque:
– O Titulo da pagina
Desde o inicio que neste blog nunca apareceu o meu nome no titulo, e já com o actual PageRank no google se procurasse “Antonio Campos” o primeiro resultado a apontar para este blog remetia para a segunda página ou fim da primeira, coloquei o nome “Antonio Campos” no titulo da página passado 3 ou 4 dias ao pesquisar no Google era o primeiro resultado, tanto no Google.pt como no Google.com. Isto não significa que por ter um determinado texto no titulo que vai aparecer em primeiro no Google significa sim que contribui para subir uns lugares na relevancia que tem para a pesquisa em causa. Se por exemplo colocar um titulo elucidativo num artigo e fizer com esse titulo seja também o titulo da página irá contribuir para um melhor posicionamento no Google.

-A Composição do endereço (Url)
Fiz a seguinte experiencia fiz 2 posts iguais em 2 blogs distintintos um neste ou outro num blog com PageRank 0, a diferença é que este blog tem um url do genero “/?p=xxx” e o outro tem um url “/categoria/titulo-do-artigo”, como o blog de PageRank 0 demora mais a ser indexado pelo Google esperei até que estivessem os 2 indexados e fiz a pesquisa pelo titulo do artigo, apesar de este blog ter PageRank 3 e o outro ter 0 o outro aparecia em primeiro do Google.pt/com e este blog só aparecia ao fundo da primeira página, isto demonstra o quão importante é a construção do URL.

– A correcta Utilização das tags HTML
Esta conclusão não é fácil de se testar, pelo que sei os Crawlers dos motores de busca são programas que analisam a source dos sites e com base nisso controiem os rankings, ora se eles analisam o código para o Crawler é igual eu ter < p> Texto < /p> e depois no CSS dizer que o p tem um tamanh de 100 px ou não ter nada! Mas em vez se eu tiver < h1> Texto < /h1> para o motor de busca é mais fácil saber que é um texto escrito num tamanho grande logo deverá ser mais importante e consequentemente irá ter mais relevancia nas pesquisas.

Além do referido existe também as Hot Keywords que são as palavras chaves que naquele momento estão na “moda” por exemplo uma das palavras chaves foi “José Mourinho” porque era o assunto do momento, neste caso e para utilizar isto já convém ter algum PageRank para a periocidade das indexações ser menor e logo ficar mais rapidamente exposto… depois existem também as keyWords Clássicas gajas, hi5, mulheres nuas, ganhar dinheiro, euromilhões, piropos, etc etc etc que são palavras chave que todos os dias aparecem nos rankings de pesquisas apesar de nem sempre nos primeiros lugares creio que o segmento de palavras que referi estão sempre presentes nos rankings mais ou menos destacadas, enquanto que as Hot Keywords estão visiveis durante um espaço de tempo mais curto.

Fiz outros testes mas não obtive resultados e como tal não os irei partilhar!!

SMC 7904WBRA2 Port forwarding

Para reencaminhar portas num router SMC 7904WBRA2 basta aceder ao router através do browser e colocando o ip do mesmo que por default é 192.168.2.1 autenticar-se o utilizador por default é admin e a password smcadmin depois no menu de navegação lateral navegar até NAT clicar em Virtual Server, irá aparecer um formulário com os seguintes campos No que é o id do reencaminhamento, Lan Ip Adress onde devemos escrever o ip local do computador para onde queremos encaminhar o tráfego, Protocol Type é o tipo de protocolo a usar quase sempre é TCP&UDP, LAN PORT porta ou intervalo de portas do computador de destino, Public Port porta ou intervalo de portas onde o trafego chega ao router e Enable diz se a regra está activa ou não.

Por exemplo se queremos aceder remotamente a um computador com o ip de rede local 192.168.2.10 através do no-ip devemos configurar o router com as seguintes configurações:
Lan Ip Adress = 192.168.2.10
Protocol Type = TCP&UDP
LAN Port = 4900
Public Port = 4900
Enable = visto

e clicar em add e já está!!!

Instalar Mono no Ubuntu….

Mono é uma framework de Open-Source que fornece os requisitos para programar em .NET nos sistemas operativos Linux, Solaris, Mac OS X, Windows e Unix.
Isto significa com uma única linguagem de programação com um único IDE poder fazer programas que correm nos sistemas operativos mencionados.
No Mono é possivel usar duas das linguagens da .NET Framework VB.NET e C#…
É possivel também criar páginas aspx usando uma das linguagens referidas e correr o mesmo aspx no Apache com o mod_mono, este mod pode também corre aplicações criadas em .NET no Apache.

Para instalar o MonoDevelop e as suas dependências no Ubuntu basta executar na consola o seguinte comando:
sudo apt-get install mono mono-gmcs mono-gac mono-utils monodevelop

Nunca usei o mono mas tenho usado intensivamente a .NET framework 2.0 com o Visual Studio 2005, vou começar agora a testar o mono o primeiro passo está concluido (Mono Instalado e a funcionar)…

Página Oficial do Projecto Mono

Acelerar o sistema…

Independentemente do sistema Operativo que estamos a usar achamos que o computador está sempre lento (falo por mim!!), um dos truques que uso à algum tempo e que vou partilhar agora é multi-plataforma usuou-o tanto em Linux como em Windows!!

E consiste em desactivar vários serviços que nem sempre que ligo o computador os uso…

Em Linux basta desactivar serviços que não usamos em todos os Run Levels e criar um script que os inicie quando for necessário…

Em Windows através do gestor de Serviços desactivar os serviços que não usamos e criar um .bat que os arranque quando for necessário…

Exemplo Linux:
Imaginemos que temos um servidor web de testes, mas a finalidade desse computador não é exclusivamente essa, e decerto nem 50 % das vezes que ligamos o computador usamos o dito… dependendo da distro do Linux existem formas diferentes de alterar o arranque dos serviços a partir de que Run Level é que estes estão disponiveis por exemplo no Trustix é com o comando chkconfig que listamos e configuramos o arranque dos serviços, já no Ubuntu podemos usar o rcconf

sudo apt-get install rcconf
sudo rcconf
sudo NomeServiço RunLevelQueArranca
por exemplo para o apache não arrancar seria:
sudo apache2 0

Ou editando o /etc/initab (prefiro!)

Depois de desactivar o arranque dos serviços para que estes não arranquem e no caso do servidor web com Mysql seria:

/etc/init.d/apache2 start
/etc/init.d/mysql start

Esta parte já é mais parecida em todas as Distros, o que ganhamos com isto: uns segundos no arranque e um sistema mais leve.

Exemplo Windows:
Vou usar na mesma o exemplo do servidor Web também com Mysql, botão direito em “O meu Computador” –> Gerir –> Serviços e alteramos o tipo de arranque dos serviços pretendidos para manual no caso do servidor web são o MySQL5 (No caso do Mysql5 com o nome default) e W3SVC (IIS) com certeza que mais serviços que são usados esporadicamente e são estes que devemos desactivar…
Depois de o arranque estar manual é termos o sistema mais leve no próximo reinicio para facilitar criamos um ficheiro .bat por exemplo ArranqueServidorWeb.bat com o conteúdo:

net start MySql5
net start W3SVC

Quando for necessário usar estes serviços basta executar o ArranqueServidorWeb.bat e temos os serviços relacionados alive and Kicking…

Uma sugestão em ambos os sistemas é ter um directório com os vários Scripts de arranque dos serviços com nomes elucidativos para quando for necessário usá-los não ser necessário perder tempo a ver o que cada um faz.

No exemplo usei apenas Apache e o Apache ou IIS mas podem ter mais serviços relacionados com o Servidor Web podem ter mais Servidores de base de dados, o Bind, servidor de FTP, etc etc… dependo da situação antes de fazer isto convém fazer um rastreio aos serviços relacionados para não impedir o funcionamento correcto do Sistema Operativo e aumentar a performance do mesmo….

😉