DIG – Testar configuração DNS

O comando dig em Linux é bastante útil para “ler” informações do sobre as configurações de DNS de um domínio e permite também indicar de que servidor queremos obter essa informação, se por exemplo estamos a configurar um novo servidor DNS para um domínio podemos com o dig testar as configurações que o novo servidor tem sem ter que alterar os servidores dns do domínio… permitindo alterar apenas os servidores dns quando estiver tudo OK.

O google “oferece” uma ferramenta que permite usar o comando dig numa interface web sem ter que se saber a sintaxe de cada switch do comando, podem usar no Caixa de Ferramentas do Google, nesta toobox existem outras ferramentas úteis para testar por exemplo a configuração dos registos MX, ou fazer debug aos cabeçalhos de uma mensagem de email para saber por onde passou antes de chegar ao destino.

 

O Google responde qual é o meu ip!

Quando precisar de saber qual é o seu ip público basta visitar o Google e perguntar qual é o seu ip (em inglês!).

 

GoogleMyIp

http://www.google.com/search?hl=en&q=what+is+my+ip

Aprender Japonês

Tente traduzir a frase “WE REALLY HATE THIS COMPANY” para Japonês no Google Translate, não percebo o resultado excepto uma palavra que me é familiar, o Google tem destas coisas!!!

GoogleFacebook

Link para a tradução

Não é o blabla do costume…

Google Screen Shot Bla Bla Bla

Ia hoje a instalar a toolbar do Google e deparei-me com uma mensagem que achei piada, ao activar a funcionalidade do PageRank no download, surge uma mensagem com um titulo sui generis  “Leia com atenção não é o blablabla do costume”, por acaso até é o BlaBla do costume mas o titulo chama mais a atenção, se titulo não fosse este não lia, como me chamou a atenção li o dito blabla! Creio que o objectivo será esse!

WordPress SEO

O SEO é hoje em dia quase uma ciência, muitas empresas se dedicam exclusivamente a estudar os algoritmos que contribuem para um melhor posicionamento nas pesquisas dos motores de busca. Os algoritmos que atribuem o rank de posicionamento nos motores de busca não é aberto, ou seja tudo o que faça a nivel de SEO é por tentativa falha, o que faz com que não haja uma solução nem uma formula que garanta a presença nos resultados das pesquisas dos motores de busca. Mesmo que alguém encontre hoje um método que permita melhorar o posicionamento os algoritmos podem ser alterados e todo o trabalho que se fez vai pela agua a abaixo.

Muitos webmasters focam-se apenas em obter novos visitantes,  preocupam-se apenas nas palavras que estão na mó de cima e abdicam de ter bons conteudos que fidelizem os visitantes. O que faz com que efectivamente obtenham visitas mas sejam visitantes só uma, só voltam se o site voltar a aparecer em pesquisas, pelo contrário se o visitante encontrar um site nos resultados e oa o visitar encontrar conteudos de interesse vai guadar o url nos favoritos, o subscrever as feeds RSS ou até mesmo usar o site como referencia.

Conheço alguns sites que nunca apostaram no SEO, preferiram a qualidade dos conteudos e hoje em dia tem uma audiência fidelizada e muitas referencias na internet. O que faz com que tenham muitas visitas sem terem um bom posicionamento nos resultados dos motores de busca. Embora como consequencia do grande numero de referencias e conteudos diversificados tenham os seus conteudos amplamente espalhados pela internet.

Este artigo não é uma manisfestação contra o SEO, é mais uma alerta e uma resposta a muitas perguntas que tenho recebido sobre esta tematica.

No caso concreto do WordPress existem várias técnicas de SEO, uma das delas é uma funcionalidade standard do WordPress que é a estrutura dos urls que permite ter em vez do clássico p=xxx ter algo do genero /nome-do-post/, não adianta criar url’s em que o titulo não tem nada a ver com o conteudo segundo algumas teorias do SEO isso pode até prejudicar o posicionamento, por exemplo se colocar neste artigo o permalink /mulheres-de-fio-dental/ posso não estar a criar uma mais valia posso pelo contrario estar a prejudicar o post em si, porque o url não tem qualquer relevancia para o conteudo do post.

Outra das técnicas conhecidas de SEO para o WordPress são os plugins optimizam os posts para o posicionamento nos motores de busca um dos mais conhecidos e abrangestes é o “All in one Seo Pack WordPress” que optimiza o titulo de cada página/post, cria meta-descritpions, cria meta-keywords e detecta conteudos duplicados aplicando a tag noindex para os motores de busca não seguirem os links para conteudos repetidos.

O meta-description é uma descrição curta da pagina no inicio da avalanche da internet este era um dos factores mais importantes conjuntamente com a meta-keywords (palavras chaves relacionadas com o conteudo) com a manipulação de muitos webmasters a importancia destas duas tags perdeu a sua importancia, passando os motores de busca a analisar mais o conteudo, mesmo assim estas duas tags continuam a ter importancia, por exemplo a descrição que aparece no Google por baixo do Url do site é muitas vezes a meta-description como esse é o primeiro contacto que internauta tem com o nosso site é importante estar bem estruturado.

O conteudo duplicado é diferente de conteudo copiado, podemos considerar links para conteudos repetidos os links que aparecem em todas as paginas  a apontar para os mesmos conteudos desconheço o impacto disso em termos de SEO mas segundo dizem os entendidos é mau, pelo que a acreditar neles coloco a tag noindex para os motores de busca não indexarem esses conteudos ou indexarem apenas uma vez. Outra questão é a duplicação de conteudos que consta que também é detectada por alguns motores de busca contribuindo negativamente em termos de posicionamento.

A disponibilização de conteudos em várias linguas pode ajudar a angariar visitas de outros internautas que não falam a lingua nativa do site para isso existe também um plugin excelente que é o “WordPress Global Tranlator“, que é um plugin que tradiz de forma automática um blog em WordPress para várias linguas, devido a limitações dos mecanismos de tradução por vezes a tradução não é demorada ou mesmo impossivel mas cada caso é um caso!

Outro dos principios basicos de SEO é o bom senso e a coerenciaentre as varias partes de um site, mas estas não são explicáveis.