SAFT-PT tanga ou burla???

Fui agora ao site do oficial do SAFT procurar umas informações que necessito, e qual não é o meu espanto quando olho para o rodapé e vejo “Powered by Sage”.

Ora se Sage é uma empresa que comercializa um ERP, porque é que dita as regras para auditorias do estado?? Pelo que sei a Sage foi a unica software house a pronunciar-se na elaboração do SAFT, já não digo envolver todas as software houses mas pelo menos nomes como a Primavera e PHC deviam ser ouvidos uma vez que tem uma fatia grande do mercado.

Se eu tenho um produto e se me pedem para ditar as regras para auditorias do estado é obvio que vou fazer fazer as regras de forma a favorecer o meu produto, logo tenho uma posição priveligiada perante a concorrencia, onde está a autoridade que regula a concorrencia nestas alturas??? Já na altura que se começou a falar em SAFT tinha ouvido algo do genero mas nunca imaginei que o cumulo fosse o que presenciei.

E ainda na pagina do SAFT existe um software para analisar os ficheiros produzidos pelos sistemas informaticos, e quem fez o software ??? a Sage!!!

Alem do rodape que diz powered by … existe uma publicidade á SAGE que quando activa ocupa meia pagina.

Nada impede que uma software house produza software para o estado, mas dai a ditar regras e standards vai um longo caminho, e outros valores se levantam.

Sei que já é um bocado de teoria da conspiração a mais, mas o e-mail de contacto presente na pagina que comercializa o software que valida o SAFT é o mesmo e-mail que aparece como contacto no site do SAFT, leva-me a pensar que quem faz o controlo é uma empresa que de imparcial não pode ter nada. 

Por toda esta conspiração concluo que quem tem SAGE está legal quem não tem terá problemas, a minha sugestão é a imigração!!!!

Ora alguem que esteja a ver isto “com olhos de ver” o que pensa?

Lightbox o que é e para que serve!

Com certeza já todos viram em algum site, um efeito quando se clica nas imagens que faz um sobrepõe a imagem à página, perguntaram-me hoje como é que se faz isso. Ora ai vai a minha tentativa de explicação.

Em quase todos os sites em que aparece este efeito, recorrem ao lightbox, que é um pequeno script em javascript que cria este efeito quando se clica numa imagem que linka outra, por exemplo um thumbnail que é um link para a imagem em tamanho real, em que a segunda aparece sobreposta á página mostrada no browser.

Para usar o lightbox é necessário fazer download do mesmo do site (Download Lightbox) .

Em seguida na imagem (Thumbnail) que tem o link para a imagem em tamanho real acrescentar o atributo rel=”lightbox” no link. Ficando o link completo já com a imagem com a seguinte sintaxe <a href=”ImagemReal.jpg” rel=”lightbox” ><img src=”Thumbnail.jpg” alt=”” /></a>.

Para que isto funcione é necessário acrescentar no header da página a referencia ao ficheiro onde está o o script do lightbox e suas dependências e também do css usado pelo lightbox,para o fazer é necessário acrescentar duas linhas no header que são:

<link rel=”stylesheet” href=”CaminhoaPara/lightbox.css” type=”text/css” media=”screen” />
<script type=”text/javascript” src=”CaminhoPara/prototype.js”></script>
<script type=”text/javascript” src=”CaminhoPara/scriptaculous.js?load=effects”></script>
<script type=”text/javascript” src=”CaminhoPara/lightbox.js”></script>

E de uma forma simples temos um efeito que agora está na moda em tudo em que é site.

No site de download podem encontrar mais informações sobre o uso e também exemplo de utilização…